Uma Criança na Janela de um Avião

Alguns anos atrás, tomei um avião em Brasília com destino a Porto Alegre, ao voltar de uma semana — dessas que a gente guarda com carinho — na Chapada dos Veadeiros. Confesso que sempre evitei viagens aéreas, pois visivelmente não me sinto bem voando. No entanto, esta vez foi diferente. Era início de noite em…

Impressões sobre Amor e Consciência

Um pinheiro cresce solitário na escarpa de uma alta montanha. Um silêncio inesperado arrebata o seio de uma floresta. Aves planam graciosamente, deixando-se levar pelas correntes de um ar que ascende. Um rochedo imperturbável guarda as marés à beira de um mar. Há luz, há consciência em todas as formas criadas — vida é consciência…

Meu Pequeno Mestre Chamado Nautilus

Tudo me pareceu vago quando aquela imagem espiralada formou-se timidamente nos meus olhos durante o processo guiado por Devorah Spilman. “Parece o Nautilus”, pensei. E era mesmo, a sua concha. E essa pequena criatura dos mares tornou-se uma companhia amiga desde então, espreitando minha mente, me convidando a refletir, ansiando por luz. Quando repouso em…

Uma Macieira à Beira de um Pequeno Lago

“Não sou uma singularidade, sou multiplicidade.” Esse pensamento e a imagem de uma macieira carregada de frutos à beira de um pequeno lago se tornaram recorrentes esta semana, depois do último encontro no grupo InStory Way, fazendo-me companhia em breves lampejos, enquanto escovava os dentes, lavava a louça na cozinha ou caminhava pelas ruas da…

No Que Acredito

Sinceramente, eu acredito que estamos aqui para lembrar quem nós verdadeiramente somos. Viver, para mim, não é um processo de cura, mas um processo de relembrança. Acostumamo-nos a usar a palavra “cura” tão profusamente porque esquecemos a essência do simples viver, do simples ser. Eu acredito que estes são tempos para lembrar que nossa alma…

O Despertar – Parte 3

MÃE GAIA Deus em Gaia se fez Ser, e mãe e bebê existem neste mistério, presentes em Gaia como parte deste grande Ser. Moldados a partir de seus elementos, nutrindo-se em sua exuberância e generosidade, entrelaçados a ela, resplandecem no todo aquilo que vivem e são a cada instante. A celebração da vida, o riso…

O Despertar – Parte 2

O CORTE Nascer, dar-se à luz, e numa espiral anímica o bebê faz-se consciência. Nessa dança sincronística envolta em mistério, a mulher abre-se ao movimento em seu íntimo ao dar à luz, ao realizar-se em criação e ser mãe. Nascer é separar-se e o gesto que o define é agora consciente, voluntário e altruísta —…

O Despertar – Parte 1

O OLHAR Uma centelha, uma pequenina centelha acende-se na energia do encontro, feminino e masculino em completude, em unidade, e Deus em Gaia celebra a nova vida. Terra e estrelas concebem o pequenino corpo que abriga a Luz em si. A mulher acolhe e nutre o mistério, numinosidade moldada, acalentada por mãos universais. E no…