Há Muros que se Chamam Amor

Há muros que separam, constrangem, delineiam divisas e limites, mas há também aqueles, com a altura de nosso peito, que convidam a uma boa conversa, entremeada de risos fartos ou, por vezes, lamentos tristes também. Foram em conversas assim, junto ao muro que margeia o prédio onde resido e a casa de meus vizinhos, que…

Meu Pequeno Mestre Chamado Nautilus

Tudo me pareceu vago quando aquela imagem espiralada formou-se timidamente nos meus olhos durante o processo guiado por Devorah Spilman. “Parece o Nautilus”, pensei. E era mesmo, a sua concha. E essa pequena criatura dos mares tornou-se uma companhia amiga desde então, espreitando minha mente, me convidando a refletir, ansiando por luz. Quando repouso em…

Música

Sinto uma leveza ao viajar de trem agora. Ainda costumo ouvir mantras e músicas que alegram meu coração. Por vezes, o Sol parece embarcar também e preencher o vagão com luminosidade, suavizando o ar, aquecendo as pessoas e tudo se torna familiar. Observo que pessoas com aparentes desequilíbrios parecem querer se acomodar perto de mim,…

O Anjo e a Semente

A experiência no trem, o dourado no céu, as pessoas, a infinita diversidade ainda reverberavam leves e sutis em meu coração, em cada célula de meu corpo, e ampliavam as planícies dentro de mim, alumiando o solo numa sensação de me expandir num horizonte luminoso de possibilidades. Foi então que, num bater de asas, conheci…

A Luz Dourada

Mais uma vez eu embarcava no trem, era daqueles antigos, com ventiladores no teto sempre a dar o tom à rotina das pessoas, suas conversas, suas inquietações, seus silêncios. Sentei-me à janela que algum passageiro anterior havia aberto o suficiente a convidar o ar primaveril a viajar. Então, lembrei de uns mantras que havia guardado…

Anoche cuando dormíasoñé ¡bendita ilusión!que una fontana fluíadentro de mi corazón.Dí: ¿por qué acequia escondida,agua, vienes hasta mí,manantial de nueva vidaen donde nunca bebí?Anoche cuando dormíasoñé ¡bendita ilusión!que una colmena teníadentro de mi corazón;y las doradas abejasiban fabricando en él,con las amarguras viejas,blanca cera y dulce miel.Anoche cuando dormíasoñé ¡bendita ilusión!que un ardiente sol lucíadentro…

My heart leaps up when I behold  A rainbow in the sky: So was it when my life began; So is it now I am a man; So be it when I shall grow old, Or let me die! The Child is father of the Man; I could wish my days to be Bound each…